Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Pastor que recusou a fechar igreja na pandemia é preso em aeroporto

Publicado

em

O pastor canadense Artur Pawlowski foi preso na pista do Aeroporto Internacional de Calgary, no Canadá, quando voltava para a casa. Ele ficou conhecido por resistir às proibições de realização de cultos evangélicos presenciais no seu país quando seguia com regras de restrições para eventos presenciais.

A prisão do líder religioso aconteceu na última segunda-feira (27/09), logo após o avião pousar na pista. Ele foi rendido e algemado pelos policiais assim que desceu do avião.

Artur Pawlowski estava voltando para o Canadá após uma viagem de quatro meses aos Estados Unidos, onde concedeu várias entrevistas a veículos de mídia e também visitou igrejas, relatando a opressão do governo da província de Alberta contra os cristãos. Informações dão conta que o pastor havia retornado ao país voluntariamente para enfrentar a ira do governo da província de Alberta.

A advogada do pastor Pawlowski, Sarah Miller, confirmou sua detenção. A informação também foi confirmada pelo inspetor de plantão do Serviço de Polícia de Calgary, que não sabia o motivo da prisão, de acordo com informações do portal Charisma News. Mas, comenta-se que ele teria sido preso por não ter usado máscara na viagem, além de ter uma acusação pendente por ter batizado sua filha durante a pandemia.

Em maio ele e seu irmão David Pawlowski foram presos por não terem fechado sua igreja durante o isolamento social, mantendo os cultos presenciais em sua igreja. O pastor relatou dias antes de sua prisão que desobedeceria as ordens “por obediência a Cristo”.

Em junho, foram considerados culpados por desacato, após supostamente violarem as medidas sanitárias para combate à pandemia da Covid-19, o novo coronavírus.

Numa audiência de sentença no início deste mês, “os Serviços de Saúde de Alberta pediram que Pawlowski fosse preso por 21 dias e que seu irmão fosse condenado a 10 dias. O tribunal foi solicitado a multar Artur em US$ 2.000 e US $ 15.000 em custas [processuais]”. A decisão sobre o assunto está marcada para o dia 13 de outubro.

Pawlowski fez várias aparições na Fox News e também passou um tempo com Eric Trump, filho do ex-presidente Donald Trump. O terceiro filho de Trump, inclusive, já se manifestou contra a prisão do amigo.

“Este é um verdadeiro constrangimento para o Canadá. Por acaso, conheci o pastor Artur Pawlowski há duas semanas, enquanto falava em um evento. Hoje ele vai para a prisão por 6 anos por abrir sua igreja. Qualquer pessoa que acredita na liberdade religiosa deveria ficar horrorizada”, escreveu ele nas redes sociais.

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário







+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página