Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Silas Malafaia cobra investigação de esquema envolvendo pastores no MEC

Publicado

em

Malafaia pede quebra de sigilo de pastores e diz que não vai 'tomar lama' por eles - Foto: Reprodução/YouTube

O pastor Silas Malafaia se pronunciou na manhã desta sexta-feira (25/03), a respeito das acusações de irregularidades envolvendo os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura junto ao Ministério da Educação.

Silas Malafaia, que é pastor da ADVEC, foi muito cobrado nos últimos dias a respeito do caso, tendo em vista que ele é considerado um dos principais nomes da comunidade cristã no Brasil.

Malafaia quer que a Polícia Federal e o MPF quebrem os sigilos fiscal e telefônico dos dois pastores envolvidos. “Nós pastores evangélicos queremos pedir ao Ministério Público Federal e a Polícia Federal que investiguem e a afundo. Que quebrem o sigilo fiscal e telefônico desses dois pastores. Vai fazer um favor aos pastores evangélicos no Brasil. Somos mais de 200 mil pastores no país e não vamos tomar lama por causa de dois camaradas”, disse ele em um vídeo publicado nesta amanhã.

Silas afirmou que não pretende encobrir possíveis malfeitos e criticou o ministro da Educação, Milton Ribeiro, ao dizer que ele deveria “provar que é honesto” e ser mais “veemente” nessa defesa. Ele também saiu em defesa de Bolsonaro, argumentando que ele não praticou crime.

“Eu não estou aqui para encobrir nada. Queremos uma investigação profunda, mas não aceitamos essa maldade de botar pecha em pastores. A lama da esquerda e do PT eles querem jogar em Bolsonaro. Qual o crime do presidente? O que ele tem com isso. O presidente mandar ir ao ministro é a coisa mais comum. Outra coisa é o presidente dizer ‘faz o que eles estão pedindo’. É uma diferença daqui pra lua. Isso é comum. Querem enlamear o presidente”, disse Silas.

Além disso, Malafaia afirmou que, por enquanto, Ribeiro ainda é considerado inocente: “Ele disse que não pôde revelar documentos, porque está em sigilo pela CGU. Eu estou aqui esperando, mas achei fraca a argumentação, a coisa é séria”, disse ele. “Não pode sangrar o governo e muito menos pastores evangélicos por causa de dois caras”, completou.

Na última segunda-feira (21/03), o Jornal Folha de S. Paulo revelou um áudio em que o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, diz priorizar a liberação de verbas para prefeituras cujos pedidos foram negociados pelos dois pastores.

De acordo com o áudio, os pastores estariam desde 2021 negociando com prefeituras a liberação de recursos federais do Ministério da Educação. No áudio, o ministro afirmou que atendeu a uma solicitação do presidente Jair Bolsonaro [Relembre o caso Aqui].

  • RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página