in

PM dá tapa no rosto de menina em parque de Manaus que a faz cair do banco

Um policial militar foi flagrado no momento em que dá um tapa no rosto de uma jovem de 18 anos, em Manaus, durante uma abordagem, nessa terça-feira (6). A vítima contou que o policial desconfiou que ela estaria filmando outra abordagem e que também foi agredida verbalmente antes do tapa (veja vídeo ao final). As informações são do G1.

Publicidade

A agressão ocorreu em uma unidade habitacional do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamin), no Centro da capital. A Polícia Militar (PM) informou, em nota, que os policiais envolvidos na agressão serão afastados até conclusão de investigação.

A jovem, de identidade preservada, relatou à Rede Amazônica que estava no local quando os policiais faziam abordagem a outros rapazes. De acordo com ela, um dos PMs achou que ela estaria gravando a ação.

Ela contou que foi abordada, e entregou o celular desbloqueado para os policiais verificarem.

“Eu pedi meu celular por volta de 2/3 minutos, ele olhou pra mim e já tentou quebrar meu braço. Chamou o outro e disse que eu estava gravando e eu não estava. Disse que eu merecia ir pra delegacia, ele pega e fala que eu sou puta e desfere o tapa no meu rosto”, lembrou.

PUBLICIDADE

A PM se manifestou sobre o caso por meio de nota. Leia na íntegra:

“Informamos que a Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da PMAM está acompanhando o caso e será instaurado Inquérito Policial Militar para analisar a conduta dos policiais da 24° Companhia Interativa Comunitária envolvidos em uma ocorrência na tarde da última terça-feira (06.09).

Ressaltamos que os policiais serão afastados de suas atividades operacionais até a conclusão do processo. Todos os elementos apresentados durante a ação investigatória serão apurados da forma transparente que o caso requer, respeitando o direito ao contraditório e à ampla defesa.

A Polícia Militar não compactua com abusos, excessos e comportamentos que contrariem a lei e a ordem. A Corporação preza sempre pelo bem comum, com o dever de servir, proteger e preservar os direitos individuais e coletivos.”

Publicidade

Toffoli manda Ministro da Educação se explicar à PF sobre fala contra gays

Paulo Guedes garante que não haverá auxílio emergencial em 2021: ‘Acabou’