Após polêmicas, Bolsonaro receberá R.R. Soares para reunião privada

Após recentes polêmicas na internet, o presidente Jair Bolsonaro resolveu acalmar os ânimos de seus eleitores e apoiadores políticos evangélicos. Parte dos representantes do setor acabaram criticando o presidente após serem descanteados por ele.

R.R. Soares já havia se reunido anteriormente com Bolsonaro.
R.R. Soares já havia se reunido anteriormente com Bolsonaro.

O pastor e deputado Marco Feliciano (Pode-SP), por exemplo, publicou em seu Twitter na última sexta (08) que a relação de Bolsonaro com a bancada evangélica “só piora”, e que ele só dava atenção aos filhos e aos militares.

“Vocês não pediram minha opinião, mas deixo aqui humildemente a mesma. A comunicação [de Bolsonaro com os evangélicos] está péssima. O ego daqueles que vocês elegeram está tão inflado que só enxergam seus umbigos. Alguns ministros estão deslumbrados com os holofotes…”, publicou o deputado-pastor.

Agora, o presidente Bolsonaro resolveu dar acenos à bancada evangélica: nomeou agora a tarde Marco Feliciano como um de seus vice-líderes na Câmara, e marcou um encontro com o missionário R. R. Soares para os próximos dias, segundo o colunista Lauro Jardim, do O Globo.

Os deslizes desse início de mandato, incluindo a Reforma da Previdência e as investigações envolvendo assessores de seu filho Flávio Bolsonaro (PSL), bem como das candidatas laranja de seu partido, fizeram parte do eleitorado evangélico estranhar-se com o presidente.

Bolsonaro precisa dos evangélicos para se sustentar, tendo em vista que a massa religiosa foi crucial para sua vitória, e segue imprescindível à manutenção de seu governo.