in

Russomanno tenta censurar pesquisa Datafolha na qual perde para Boulos

A Justiça Eleitoral autorizou, na noite desta quarta (11), a divulgação de uma pesquisa feita pelo instituto Datafolha em parceria com a Globo para medir as intenções de voto para prefeitura de São Paulo (SP). A proibição da divulgação tinha sido pedida pela coligação de Celso Russomano (Republicanos). A coligação questiona os critérios de amostragem dos entrevistados e a ausência de uma simulação de segundo turno sem a presença do candidato Bruno Covas (PSDB), que aparece à frente nas pesquisas de intenção de voto. As informações são do G1.

Publicidade

Os percentuais, comparados à última pesquisa do Datafolha para a capital paulista, mostram os seguintes resultados:

  1. Bruno Covas (PSDB) foi de 28% para 32%, e lidera a corrida.
  2. Guilherme Boulos (PSOL) foi de 14% para 16%, e assume com isso o 2º lugar, passando Russomanno.
  3. Celso Russomanno (Republicanos) foi de 16% para 14%, e consolida sua queda nos números.
  4. Márcio França (PSB) foi de 13% para 12%, e se mantém na faixa dos que disputam uma vaga no 2º turno.
  5. Jilmar Tatto (PT) foi de 6% para 4%
  6. Arthur do Val – Mamãe Falei (Patriota) se manteve com 4%
  7. Joice Hasselmann (PSL) se manteve com 3%
  8. Andrea Matarazzo (PSD) foi de 3% para 2%
  9. Marina Helou (Rede) se manteve com 1%
  10. Vera Lucia (PSTU) foi de 0% para 1%
  11. Orlando Silva (PCdoB) foi de 1% para 0%
  12. Levy Fidelix (PRTB) foi de 1% para 0%
  13. Antônio Carlos (PCO) se manteve com 0%
  14. Nenhum/branco/nulo foi de 9% para 7%
  15. Não sabe se manteve em 3%

A divulgação da pesquisa foi autorizada com o seguinte esclarecimento exigido pela Justiça: “A presente pesquisa se encontra impugnada na Justiça Eleitoral em virtude da alegada ausência, em seus resultados, da consideração do nível econômico dos entrevistados, bem como pela divisão do grau de instrução destes, no plano amostral, ter sido em duas categorias (nível fundamental e médio: queda de 67%; nível superior: queda de 33%).”

Alessandro Janoni, diretor de pesquisas do Datafolha, afirmou que o instituto utiliza como referência nas eleições de 2020 as mesmas variáveis de planejamento amostral e ponderação dos dados que há mais de 35 anos dita o monitoramento dos pleitos da cidade de São Paulo, com o objetivo de representar todos os estratos do eleitorado paulistano.

PUBLICIDADE

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S. Paulo”. Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 1.512 eleitores na cidade de São Paulo com 16 anos ou mais. A pesquisa foi feita nos dias 9 e 10 de novembro de 2020.

Número de identificação na Justiça Eleitoral: SP-05584/2020. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

Publicidade

Ciro critica Bolsonaro por comemorar suspensão de vacina: ‘Cadeia é pouco’

Igreja Mundial é pega de surpresa e pode perder canal na TV aberta