Conecte-se conosco

Gospel

Saiba qual igreja evangélica Guilherme de Pádua é pastor

Publicado

em

Guilherme de Pádua no dia de sua ordenação - Foto: Reprodução/IBL

Nos últimos dias, Guilherme de Pádua, de 52 anos, se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, por matérias jornalísticas sobre isso, em função do lançamento da série documental sobre o assassinato da atriz Daniella Perez, filha da escritora Glória Perez, em 1992.

Na época, após Pádua confessar o crime, ele e sua então esposa, Paula Thomaz, foram presos imediatamente por homicídio duplamente qualificado – por motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima. Guilherme de Pádua foi solto em 14 de outubro de 1999, após ficar preso por 6 anos e 9 meses, o que significa o cumprimento de um terço da pena.

Nascido em Belo Horizonte (MG), Guilherme voltou a morar na cidade naquele ano. Após deixar a prisão, Pádua se separou de Paula Thomaz, conheceu a Igreja Batista da Lagoinha, e em março de 2006, casou-se com a produtora de moda e maquiadora Paula Maia, 14 anos mais nova e que havia conhecido na IBL que ambos frequentavam.

IGREJA BATISTA DA LAGOINHA

A Lagoinha nasceu em Belo Horizonte e há mais de 6 décadas atua de forma relevante na expansão do evangelho em todo o mundo. Liderado pelo pastor Márcio Valadão, a igreja já possui dezenas de templos espalhados pelo Brasil e pelo mundo.

Em dezembro de 2017, já conectado com a igreja e realizando projetos missionários com a Lagoinha, Guilherme decidiu iniciar seu ministério pastoral, após ser ordenado pastor da igreja, que tem como membros nomes conhecidos do meio gospel e cristão, como André Valadão, Mariana Valadão, Ana Paula Valadão, Felippe Valadão, Lucinho Barreto, Flavinho, Ezenete Rodrigues, entre muitos outros.

A sede da igreja em Belo Horizonte fica localizada na Rua Manoel Macedo, 360, no bairro São Cristóvão. Atualmente, no local, são realizados cultos todos os dias, destaque para domingo, em que dois deles são pregados pelo pastor presidente, Márcio Valadão, e Lucinho Barreto, uns dos maiores pastores de jovens do País.

Publicidade

“Enfim, agora pastor Guilherme”, Juliana Lacerda, mulher de Guilherme de Pádua, após ordenação dele. “Ele esperou mais de 15 anos para que este dia chegasse, mas, como nós dizemos, tudo no tempo do Senhor”, publicou ela. Juliana e Guilherme estão casados desde março de 2017.

Desde então, Guilherme tem aparecido menos nas redes sociais, devido à rejeição do público. Ele e sua esposa publicam em vez em quando vídeos nas redes sociais com mensagens de fé para os seus seguidores.

Em 2019, Juliana Lacerda falou dos ataques que seu marido tem enfrentado nos últimos anos, destacando o trabalho evangelístico do esposo. Ela pontuou que pessoas são transformadas e moldadas em Cristo através da vida do Guilherme.

Publicidade

Ainda em 2019, Guilherme de Pádua chegou a compartilhar em seu canal no YouTube que por muitas vezes já pensou em suicídio. Disse que todas as pessoas estão propícias a passar por momentos bons ou ruins. Mas, assegurou que todos precisam olhar a vida com otimismo, lembrando que Jesus Cristo sabia que iria morrer por todos naquela cruz e nunca reclamou, murmurou, nunca sentiu infeliz e frustrado.

“Deus não apenas quer, mas Ele vai mudar a sua vida e vai te mostrar o porquê de tudo que você está passando. Você pode passar por esta crise e acreditar que no final o sol vai brilhar, o dia vai resplandecer novamente”, disse.

Pádua lembrou, ainda, que quando esteve preso e pensou em se matar, leu Mateus 5 que relata o sermão da montanha. Naquele momento ele resolveu dar uma nova chance para a vida. “Existe um poder na palavra. Deus te ama e vai te fazer um milagre”.

Publicidade

+ Acessadas da Semana