Sarah Sheeva diz que mulher crente que usa decote pode ter “capeta escondido”

Publicidade

A escritora e palestrante gospel Sarah Sheeva, filha de Baby do Brasil, e que é famosa por seu “culto das princesas”, fez uma publicação sobre a sensualidade feminina que está dando o que falar.

Sarah Sheeva mantém o "Culto das Princesas".
Sarah Sheeva mantém o “Culto das Princesas”.

Sarah Sheeva disse que há dois grupos de mulheres evangélicas que usam decote: as que sabem que é errado, na visão da pastora, mas usam mesmo assim; e as que não percebem a maldade disso.

Publicidade

Ela também afirmou que as mulheres possuem uma espécie de “poder”, dado por Deus, para “dar prazer” aos homens, se estes simplesmente olharem para elas. Mas advertiu que é necessário ter cuidado, e usar esse “poder” com responsabilidade.

Sobre as mulheres evangélicas que usam decote, mesmo sabendo que é “errado”, Sarah Sheeva disse que elas:

“Revelam que tem ou:
1) Um coração rebelde, espírito de rebelião.
2) Baixa autoestima e falta de identidade.
3) Capeta de sensualidade escondido.
4) Capeta de prostituição escondido.
5) Deformidade de caráter escondido.
Entenda: O caráter está diretamente ligado às VONTADES.
Mulher CRENTE que tem: VONTADE DE MOSTRAR OS PEITOS PARA QUEM NÃO É SEU MARIDO (se não é por ignorância e falta de instrução) certamente o faz porque tem um caráter deformado pelo pecado e/ou pelo sentimento de rejeição. É necessário passar por um processo de libertação, pois as nossas vontades revelam o nosso caráter, e nosso caráter revela as nossas vontades. Vontade de obedecer a Deus e se guardar, revela um caráter que já foi tratado e transformado. Vontade de desobedecer a Deus, e de ser rebelde, revela um caráter totalmente desalinhado de Cristo. Vamos mudar? Vamos obedecer? Jesus merece a sua mudança. Ele te ama, morreu virgem numa cruz para que você possa viver livre nessa Terra. Honre a Ele com seu corpo também.”, escreveu a pastora na legenda.

Publicidade

Antes, Sarah Sheeva criticou o programa “Amor e Sexo” da TV Globo, e sugeriu um programa gospel no lugar.

Tadeu Ribeiro
[email protected]