Polícia acha escritos do Satanismo em caderno de assassino de Suzano

O massacre ocorrido em Suzano (SP) na última quinta-feira (14) que acabou deixando 10 mortos e várias vítimas, ainda faz a sociedade e a polícia tentarem entender o que motivou Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, a cometerem crime tão brutal como esse.

Polícia encontra cadernos com anotações de Guilherme Taucci, de 17 anos, que organizou o massacre em Suzano.
Polícia encontra cadernos com anotações de Guilherme Taucci, de 17 anos, que organizou o massacre em Suzano.

São várias as hipóteses levantadas: desde transtorno mental, até influência de jogos de video-game violentos. Mas um fato chamou a atenção de forma especial: a ligação do mentor do crime, Guilherme, com o satanismo.

Os criminosos deixaram o veículo que conduziam na porta da escola onde o ataque ocorreu, e no interior do veículo a polícia encontrou um caderno com várias anotações, feitas por Guilherme Taucci, de 17 anos.

E em meio a anotações sobre armas, alguns desenhos de caveiras encapuzadas e outras referências de morte e violência, os investigadores acabaram encontrando um trecho da chamada “Bíblia Satânica”, que foi escrita por Anton LaVey em 1969.

“Quando caminhando em território aberto, não aborreça ninguém. Se alguém lhe aborrecer, peça-o para parar. Se ele não parar, destrua-o”, diz o texto transcrito pelo assassino.

O jovem também fez anotações de táticas de guerra em jogos virtuais, mas que podem facilmente ser aludidos aos ataques cometidos posteriormente na escola.

“Depois disso pode mandar seu exército atacar, é exército meio fraco, mas se fizer rápido o inimigo não vai ter tempo de fazer muitas defesas”, diz outro trecho.

A polícia tenta decifrar o que pode ter influenciado os jovens no massacre, e se há outras pessoas envolvidas, para que sejam responsabilizadas. O inquérito deve seguir por algumas semanas, ainda.