Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Silas Malafaia comenta prisão do amigo Pastor Everaldo após ser cobrado

Publicado

em

O pastor Silas Malafaia decidiu quebrar o silêncio para comentar os casos recentes de Pastor Everaldo, seu amigo preso acusado de integrar um esquema criminoso de desvio de dinheiro da Saúde do Rio de Janeiro, e a cantora evangélica Flordelis, acusada de mandar matar o marido, o pastor Anderson do Carmo.

Para Silas Malafaia, a imprensa está sendo preconceituosa com os evangélicos por enfatizar as hipocrisias que esses dois líderes religiosos, que sempre foram destaque na mídia, viviam enquanto pregavam uma coisa e faziam outra em suas intimidades.

“O ódio e o preconceito contra os evangélicos daqueles que dizem ser contra o preconceito! O Brasil tem mais de 60 milhões de evangélicos, 2 casos dignos de repúdio de todos nós, ações do pastor Everaldo e Flordelis, colunistas de o Globo e folha,falando asneiras sobre evangélicos”, escreveuo pastor no Twitter.

Essa é a primeira vez que Silas Malafaia se manifesta sore os dois casos. Ele é amigo de longa data do Pastor Everaldo, que é presidente nacional do Partido Social Cristão (PSC), e chegou a apoiá-lo nas eleições de 2014, quando o religioso concorreu à presidência da república.

Pastor Everaldo foi citado na delação premiada do ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, que foi preso por corrupção, assim como Pastor Everaldo, que teve a prisão prorrogada nesta terça-feira (02) pelo ministro Benedito Gonçalves do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o ex-secretário de Saúde do Rio, Pastor Everaldo mandava na área da saúde do governo estadual.

Publicidade

Ainda conforme o acordo de delação, homologado pelo ministro Benedito Gonçalves, as declarações prestadas por Edmar indicam que um dia antes da Operação Placebo, que mirou Wilson Witzel, o governador repassou R$ 15 mil a Pastor Everaldo, “o qual mostrou a quantia a Edmar, com receio, em tese, de que a Polícia Federal encontrasse os valores na realização das buscas.”

Já a deputada gospel Flordelis (PSD) está sendo apontada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) como a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, executado em junho de 2019 com 30 tiros dentro de casa.

Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana