Conecte-se conosco

Mundo Cristão

“Vida do povo evangélico piorou com Bolsonaro”, diz pastor batista

Publicado

em

Pastor Oliver Costa Goiano e Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução

Um pastor evangélico do Rio de Janeiro criticou o presidente Jair Bolsonaro dizendo que ele é o responsável pela piora do povo evangélico. Além disso, afirmou que a vida era melhor durante os governos do PT.

Oliver Costa Goiano é pastor da Igreja Batista da Lagoa, da cidade de Maricá, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Ele também é coordenador de Religião na Secretaria de Participação Popular, Direitos Humanos e Mulher, da Prefeitura Municipal de Maricá.

Em uma entrevista recente ao Focus Brasil, Oliver disse que a piora das condições de vida em função da crise econômica é decorrente da “péssima condução que o governo faz nesta área”. Para ele, a vida dos evangélicos era melhor durante os governos do Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo o religioso, os evangélicos se afastaram do PT em função da estratégia utilizada por um movimento conservador de tomada do Estado para a defesa da manutenção de privilégios dos mais ricos. No entanto, agora, ocorre uma reaproximação na visão dele.

Ele acredita que, se não fosse pela crise, talvez o bolsonarismo estivesse mais forte. O pastor defende que os valores da esquerda são mais próximos ao que diz a Bíblia e que o bolsonarismo é o contrário. Segundo ele, os evangélicos pagam um preço alto pelo apoio que deram a Bolsonaro em 2018.

“Mas posso dizer que o apoio ao bolsonarismo é algo muito caro aos evangélicos. Os evangélicos estão pagando um preço muito alto. Quando alguém vota numa pessoa que não se transformou… Ele já disse que desejava que Dilma morresse de câncer ou enfarte. No impeachment, fez uma fala exaltando o torturador que a colocou em dores indizíveis. Todas as falas dele sempre foram terríveis”, disse ele.

Ele ainda explica porque o movimento anti-vacina encontra algum apoio dentro de grupos evangélicos.

“De 20 anos para cá, digo isso porque estudei no seminário teológico e vi isso acontecer, começou no mundo e, principalmente, nos EUA, um movimento conservador de tomada do Estado. Então, existe por trás do trumpismo e do bolsonarismo esse projeto. É um movimento que visa a manutenção de privilégios, a proteção dos mais ricos. Usa o discurso religioso para que os direitos não sejam dados à grande maioria”, disse ele.

“Lula sempre fala que existe nas pessoas uma raiva porque o pobre estava no aeroporto, o pobre e o negro entraram na universidade. Temos que lembrar é que esse negacionismo é fruto de um fanatismo que existe. H itler conseguiu isso na Alemanha. Acho que no futuro alguém vai descobrir que às vezes esses discursos loucos não são aleatórios, têm um propósito”, finalizou o pastor.

2 Comentários

2 Comments

  1. Sonia litz

    1 de março de 2022 a 16:22

    Esse pastor esquerdista é um militante disfarçado. Só um pouco para querer um ladrão a um homem honesto eu disse honesto, não perfeito.

  2. LAURO ESTEVÃO PETRI NOLL

    2 de março de 2022 a 13:13

    Esse pastor é crente de verdade e enxerga a realidade e a expõe sem falsidade e mentira como os de direita sempre fizeram e fazem.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página