Vídeo de Bolsonaro na maçonaria levanta polêmica entre evangélicos

Um vídeo do pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) está dando o que falar entre os evangélicos. Tudo porque ele aparece em uma reunião numa loja de maçonaria, tempos atrás, se apresentando e fazendo reflexões sobre os problemas que o Brasil está enfrentando. Com as eleições, o vídeo veio à tona nas redes sociais.

Bolsonaro é flagrado em discurso na maçonaria e levanta polêmica entre evangélicos.
Bolsonaro é flagrado em discurso na maçonaria e levanta polêmica entre evangélicos.

Bolsonaro é católico, mas conquistou boa parte dos evangélicos nessas eleições, por defender o conservadorismo em assuntos polêmicos como o aborto, descriminalização das drogas e temas ligados à comunidade LGBT, conquistando, inclusive, o apoio de diversos cantores e líderes religiosos do gospel.

Mas os evangélicos não veem a maçonaria com bons olhos, sendo a entidade, para muitos, considerada uma seita. Por isso, o vídeo em que o candidato à presidência aparece discursando para o grupo de maçons está gerando uma certa desconfiança em alguns internautas, que enxergam um certo perigo na vitória dele, e por isso começam a flertar com a candidatura de Cabo Daciolo (Patriota).

O candidato a vice de Bolsonaro, General Mourão, afirmou ao jornal Folha de S. Paulo que era maçom “como Duque de Caxias [foi]”, e já participou, assim como Bolsonaro, de um encontro maçom em Brasília, ano passado, quando defendeu uma intervenção militar no Brasil, caso o poder judiciário “não solucionar o problema político”. General Mourão está mais afastado da maçonaria por conta da campanha, mas já foi integrante da organização em Porto Alegre (RS).

As imagens de Bolsonaro na maçonaria estão sendo divulgadas na internet e divide opiniões, entre quem concorda que não é um risco ele ser ligado ao grupo, e outros que admitiram que o fato poderá afastar alguns evangélicos mais tradicionais. O resultado só saberemos após as eleições, isso é fato. Assista abaixo o registro do momento:

Tadeu Ribeiro
[email protected]