in

Auxílio Emergencial: Governo estuda estender benefício até dezembro

O Governo Federal planeja estender o Auxílio Emergencial até o fim do ano, aproveitando a popularidade que o Presidente da República tem conseguido com a medida criada pelo Congresso Nacional para socorrer autônomos, MEI’s e desempregados durante a pandemia do Coronavírus.

Publicidade

A discussão sobre o prolongamento do auxílio no tempo começou por conta da demora da equipe econômica para enviar ao Congresso Nacional o projeto batizado de “Renda Brasil”, que pretende substituir o Bolsa Família e contemplará todos os que hoje são agraciados com o Auxílio Emergencial.

Segundo a coluna de Ana Flor no G1, o Ministério da Economia estuda um valor menor, entre R$300 e R$200, a serem pagos nos próximos meses, para que o impacto fiscal não seja tão grande. Atualmente, o valor de R$600 custa aos cofres públicos cerca de R$50 bilhões mensais.

PUBLICIDADE

Mas para conseguir baixar o valor, o governo precisa enviar o pedido ao Congresso Nacional, já que a lei que instituiu o Auxílio Emergencial prevê que a renovação do benefício pelo governo, sem o aval do legislativo, só pode acontecer se o valor de R$600 for mantido.

As viagens do presidente Jair Bolsonaro na semana passada pelo Nordeste trouxeram expectativas positivas para a manutenção do auxílio até dezembro, já que a popularidade do chefe do executivo está surfando na onda do benefício, segundo analistas.

Publicidade

Yudi conta o que faz para manter castidade com nova namorada

Igreja é lacrada por desrespeitar decreto e pastor rasga auto de infração