in

Billie Eilish reflete: “Amo a ideia de que existe um Deus”

A cantora pop Billie Eilish, que fez história em 2019 como a artista solo mais jovem a vencer o álbum do ano no Grammy, falou sobre religiosidade e fé em seu novo podcast, “Me & Dad Radio” na Apple Music, no qual ela e Patrick O’Connell, seu pai, conversam sobre vários temas.

Publicidade

No novo episódio, Billie Eilish conta que foi um criança muito religiosa, embora sua família não fosse, e que isso foi diminuindo com o tempo.

“Eu não sei se algum de vocês sabe, acho que nunca falei sobre isso: Quando eu era criança, eu era super religiosa sem motivo algum. Minha família nunca foi religiosa. Eu não conhecia ninguém que fosse religioso. E por alguma razão, quando menina, eu era incrivelmente religiosa. E então, a certa altura, não sei o que aconteceu. Simplesmente desapareceu”, recorda-se.

A cantora pop disse que não possui mais religião atualmente, e se considera uma pessoa “neutra”, mas que crê em Deus e acha interessante a ideia de ninguém poder afirmar com certeza que Ele não existe.

PUBLICIDADE

“[Eu amo] a ideia de que existe um Deus. Então por que não? Como eu iria saber? Não vou dizer que sei que não, ninguém sabe [se ele existe ou não]”, disse.

O pai da cantora lembrou que Billie Eilish não tinha muitas referências religiosas em casa, mas sempre desenvolveu um sentido aguçado para entender as crenças, e que considera isso algo muito bom na filha.

 “Do meu ponto de vista, como pai, não fomos à igreja e não conversamos sobre religião. E não estava muito em nossa casa. E você apenas… acreditou. Você tinha todos esses tipos de pensamentos organizados sobre a coisa toda. E eu pensei que era maravilhoso. Eu não me opus a isso. Eu não disse que você não pode acreditar nisso”, afirmou.

Publicidade

Pastor volta a pregar em igreja após 100 dias na UTI com Covid-19

Anderson Freire perde 15Kg e ‘deboche’ de produtor gospel gera revolta