Cantora gospel revela luta após ser diagnosticada com HIV: “Trauma grande”

A cantora gospel Mariah Gomes comentou sobre um assunto delicado em sua vida: sua condição como soropositiva.

Cantora gospel Mariah Gomes.
Cantora gospel Mariah Gomes.

“Eu fui diagnosticada [com HIV] aos 11 anos e, já em estado terminal, quando eu ia fazer 15 anos eu descobri. Foi um trauma muito grande para mim, foi muito difícil, mas eu entendi que havia um propósito para isso. Eu sei que Deus tinha algo a fazer através de todo esse problema”, conta ela em entrevista ao Guiame.

A cantora gospel explicou que preferiu se resguardar por alguns anos, mantendo sigilo sobre sua situação, porque, no seu entendimento, tratava-se de um assunto delicado e complexo, que precisava ser relatado de uma forma que tivesse como objetivo a edificação da fé das pessoas e não simplesmente o lado trágico da história.

O trauma da cantora gospel foi revelado apenas no projeto “Viva a Sua Música”, num minidocumentário de cerca de 14 minutos, que traz este relato com depoimentos da própria cantora, além de familiares e amigos.

“Eu sabia que Deus tinha algo a fazer, mas não contava para ninguém, porque eu sabia que havia o momento certo, a forma certa de se falar”, destacou. “Eu não quis contar uma história triste. Eu quis mostrar para as pessoas que a gente pode ter esperança, apesar de qualquer coisa que a gente viva; que a nossa vida é uma música e que cada passo é uma nota. Se eu estou respirando, é porque a minha música ainda não acabou, então eu preciso continuar”.

Mariah Gomes aproveitou para dizer que sua família precisou ser muito forte durante todo o período delicado da doença, já que os médicos traziam prognósticos nada animadores.

“Os médicos me condenaram, disseram para os meus pais que não tinha mais jeito, mas eu falei com Deus e Ele mostrou que ainda tinha algo a fazer através de mim e apesar de mim. Eu estou aqui hoje para provar isso”, acrescentou.