in

São Paulo adia Carnaval 2021; Parada Gay e Marcha Para Jesus são cancelados

A Prefeitura de São Paulo decidiu adiar o carnaval de rua e os desfiles das escolas de samba de 2021 devido à pandemia do coronavírus. A nova data ainda não foi definida, mas, no caso dos desfiles, a Liga das Escolas de Samba de São Paulo propõe que a festa seja realizada a partir do final de maio ou começo de julho, em data ainda a definir.

Publicidade

O carnaval de São Paulo é um dos maiores do país. Neste ano, cidade bateu recorde de público e do número de blocos: foram mais de 15 milhões de foliões nas ruas e 600 blocos. A prefeitura gastou R$ 36,6 milhões, e houve um retorno financeiro de R$ 2,3 bilhões para a cidade.

O anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, Zona Sul de São Paulo, nesta sexta-feira (24).

“Estamos definindo tanto com os blocos quanto com as escolas e com as outras cidades a nova data que deve se dar a partir de maio do ano que vem. Muito dificilmente ocorrerá em junho porque coincide com os festivais de São João no Nordeste. Estamos definindo ou final de maio, ou começo de junho para realização do carnaval na idade de São Paulo”, afirmou Covas.

Os dois eventos haviam sido adiados para novembro, mas agora foram cancelados oficialmente para 2020. Por conta da pandemia, a Parada foi realizada em junho apenas de forma virtual. Já a Marcha para Jesus contou com uma carreta.

PUBLICIDADE

“No ano passado a Marcha para Jesus juntou 3 milhões de pessoas e trouxe um benefício econômico para cidade de R$ 217 milhões. A organização da Marcha já afirmou que não fará em 2 novembro de forma presencial. Nos próximos dias vão apresentar para a prefeitura outro formato que não será de forma presencial”, disse Covas.

O prefeito também agradeceu à organização da Parada por decidir cancelar o evento em 2020. “A Parada no ano passado juntou 3 milhões de pessoas e trouxe um benefício para a cidade de R$ 404 milhões. Eu gostaria de agradecer a organização da Parada por entender esse motivo devido ao momento em que a cidade vive e cancelar a realização de forma voluntária para esse ano de 2020.”

As informações são do G1.

Publicidade

Renato Vargens repreende fala de Felippe Valadão sobre famosos

Padre Fábio de Melo: ‘Eu ficava pesquisando formas de morrer’