in

Colégio Eleitoral confirma vitória de Biden; Bolsonaro é o único que não parabenizou

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, parabenizou Joe Biden nesta terça-feira (15) por sua vitória na eleição presidencial dos Estados Unidos, realizada em novembro, e disse que estava disposto a trabalhar com o americano, apesar da deterioração das relações bilaterais com o governo do derrotado Donald Trump.

Publicidade

“De minha parte, estou pronto para uma colaboração e para estabelecer contatos com vocês”, escreveu Putin em um telegrama, segundo o Kremlin.

O presidente russo é um dos poucos líderes que esperou o voto do colégio eleitoral norte-americano a favor de Biden para parabenizá-lo. Ele explicou a demora devido à recusa de Donald Trump em reconhecer a derrota e pelos vários apelos à Justiça dos EUA feitos pelo republicano.

“Putin desejou sucesso ao presidente eleito e assegurou-lhe que está convencido de que a Rússia e os Estados Unidos … podem, apesar de suas divergências, resolver numerosos problemas e desafios no mundo”, acrescentou o Kremlin em seu comunicado.

Biden prometeu firmeza contra a Rússia, acusada de interferência no sistema eleitoral norte-americano para favorecer a eleição de Trump em 2016.

PUBLICIDADE

Trump, por sua vez, sempre negou que tenha se beneficiado de qualquer tipo de ação russa.

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro ainda não se manifestou sobre a vitória de Joe Biden nos EUA.

O Colégio Eleitoral confirmou nesta segunda (14) a vitória Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. A etapa foi mais uma das formalidades entre a votação de novembro e a posse do democrata como novo presidente, prevista para 20 de janeiro.

Na etapa desta segunda-feira, os 538 delegados dos 50 estados e do Distrito de Columbia designados a votarem conforme os resultados das eleições depositaram publicamente seus votos. As cédulas serão enviadas até 23 de dezembro para a capital Washington, onde serão formalmente recebidas e contadas em uma solenidade em janeiro no Congresso americano.

Publicidade

Paulinho, vocalista da banda Roupa Nova, morre de Covid-19 aos 68 anos

Piora: Brasil cai 5 posições no ranking de desenvolvimento humano da ONU