in

Fiéis protestam contra pastor flagrado com a mão nas partes íntimas de mulher

A crise moral que envolve o presidente da Assembleia de Deus Missões, em Mato Grosso do Sul, pastor Antônio Dionízio, ganhou um novo capítulo, nesta terça-feira (20). Uma fiel parou o culto para desabafar contra o religioso, flagrado em vídeo apalpando a bunda da namorada. As informações são do Metrópoles.

Publicidade

A igreja estava lotada quando uma mulher expôs as atitudes de Dionízio e citou reportagem o vídeo no qual o pastor Antônio foi exposto.

‘’Nós não podemos aceitar isso. Vocês viram o que tá rolando na internet, minha sobrinha disse: ‘como que o nosso pastor está passando a mão na bunda da menina?’, bradou em meio à cerimônia religiosa.

A mulher seguiu no desabafo, sendo apoiada por centenas de outros irmãos da igreja. Ela disse que conquistou muitos adolescentes para a igreja e agora está arrasada ao saber das situações de imoralidade.

‘’Meu filho quando era pequeno falava assim: eu quero ser um pastor como o pastor Dionízio…hoje meu filho tem 15 anos e diz: eu nunca vou ser pastor’’, gritou a mulher, que disse ter muitas vidas em jogo.

Outros membros gritaram ‘’imoralidade’’ e ‘’vocês estão sendo coniventes [ao manter o pastor na Presidência]’’.

PUBLICIDADE

Ao final da fala da mulher, que pediu que a cúpula da Igreja não se corrompa, um dos pastores que comandava o culto pediu paciência e compreensão aos fiéis.

Ao jornal local MS Notícias, o pastor afirmou que está sendo vítima de um “teatro” nas redes sociais: “Deixa passar todo esse teatro que foi se criado, desenhado e está sendo executado, compartilhado, curtido por aí”, disse. E ainda completou: “Eu tenho quase 50 anos de ministério, já vivi e passei por situações que só mesmo Deus para me sustentar e me manter de pé”, avaliou.  

Pastor Dinízio disse também que pessoas estão tentando destruir o seu ministério, e sugeriu que a pessoa que fez o registro polêmico foi contratado exclusivamente para esse fim.

“Quando uma pessoa contrata um profissional para fazer um tipo de serviço deste, com certeza boas intenções ele não tem e está disposto a fazer o que tiver que fazer para conseguir o seu objetivo. Neste caso, infelizmente é a destruição do meu ministério que tanto amo, zelo e prezo”, rebateu. O pastor prosseguiu: “Eu não sou um ator eu sou um pastor, eu não sei armar, arquitetar planejar algo contra meu irmão, mas eu sei orar”, afirmou.

Publicidade

Pastor é flagrado com mão nas partes íntimas de fiel e igreja marca reunião

Arolde de Oliveira, que minimizava a pandemia, morre de Covid-19