in

Corregedor intima pessoalmente Flordelis após ela quebrar acordo

A deputada gospel Flordelis (PSD) finalmente foi notificada pela Corregedoria da Câmara dos Deputados sobre o processo que foi aberto contra ela, por quebra de decoro parlamentar, em razão dela ter se tornado ré no processo que julga a morte do pastor Anderson do Carmo, seu esposo.

Publicidade

O Corregedor-Geral da Câmara dos Deputados, deputado Paulo Bengston (PTB-PA), precisou ir nessa quarta-feira (09) até o apartamento funcional de Flordelis em Brasília (DF) para entregar a notificação, já que ela não compareceu à sala da Corregedoria, conforme havia sido combinado com seus advogados.

Na semana passada, a Câmara já havia tentado notificar Flordelis pelo menos duas vezes: a primeira em seu gabinete, e a segunda em seu apartamento funcional, mas não a encontrou em nenhuma localidade.

Após receber a notificação, Flordelis afirmou em entrevista que não tem nada a esconder, e que irá provar sua inocência.

“Eu quero o mais rápido possível poder provar minha inocência. Estou lutando para isso. Eu estou em Brasília para provar minha inocência. Eu não tenho do que fugir, eu não tenho o que temer, eu não tenho do que me esconder”, disse.

PUBLICIDADE

Pelo regimento da Câmara dos Deputados, a deputada gospel terá 5 dias úteis para apresentar sua defesa. O prazo começa a contar nesta quinta-feira (10), e vence na próxima quarta-feira, dia 16.

Após apresentar sua defesa, o corregedor terá até 45 dias para elaborar um relatório, recomendando que Flordelis seja absolvida ou condenada, e qual pena deve ser imposta, inclusive a perda do mandato. Em seguida o relatório é enviado à Mesa Diretora e ao Conselho de Ética, que devem definir o futuro da parlamentar.

Caso perca o mandato, Flordelis corre o risco de ser presa. O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) afirmou que só não pediu a prisão da pastora porque ela tem imunidade parlamentar. Com a perda do mandato a imunidade acaba, e a prisão passa a ser iminente.

Em texto divulgado nos grupos de que participa com outros parlamentares, Flordelis implorou “pelo amor de Deus” para que eles não votem pela cassação de seu mandato, pois “se isso acontecer, serei presa”.

Publicidade

Justin Bieber fala sobre nova vida com Jesus: ‘Grato por andar com Ele’

Ex-Diante do Trono diz que culto de André Valadão é ‘caldeirão das gays’