Conecte-se conosco

Gospel

Diante do Trono perde ação na Justiça e terá que indenizar Globo em R$ 1 milhão

A banda gospel é acusada pela Som Livre, da Rede Globo, de quebrar contrato em 2015

Publicado

em

Ana Paula Valadão, líder do Diante do Trono, trava uma batalha judicial contra a Globo - Foto: Reprodução

A Globo entrou com uma ação na Justiça contra a banda cristã Diante do Trono e sua líder, a cantora gospel e pastora Ana Paula Valadão. Na ação, que se estende desde 2015, a emissora cobra um valor milionário. A informação é do site Notícias da TV.

Na época, o Diante do Trono, que é uma das bandas mais famosas do país, tendo inclusive, se tornado um dos principais grupos de louvor do Brasil, foi acusado pela Globo e Som Livre de não cumprir o acordo que previa o lançamento de um álbum por ano com músicas exclusivas.

Segundo uma série de documentos, a que o Notícias da TV teve acesso, a Globo alegou que em 2015 o Diante do Trono não cumpriu o acordo. Além disso, o grupo teria se recusado a fazer nove shows fechados pela gravadora no ano anterior, em 2014.

A Globo e a Som Livre alegaram ainda, que o DT teria questionado termos do contrato e decidido pela rescisão unilateral sem o pagamento de multa – o vínculo assinado em 2009 deveria terminar apenas em 2017.

Diante disso, a rede de televisão, então, pediu uma indenização por perdas e danos materiais na Justiça do Rio de Janeiro. Segundo a reportagem, nessa ação, a Globo pediu R$ 272,1 mil e venceu em todas as instâncias, inclusive no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

No entanto, a líder da banda, Ana Paula Valadão Bessa, recorreu da decisão. No início deste ano, o Diante do Trono entrou com uma nova ação judicial contra a Globo para não pagar a indenização. Além disso, o valor atualizado já está em R$ 1,078 milhão. O valor é quase 4 vezes maior que o pedido inicialmente pela autora da ação.

“O grupo musical usa exatamente a correção monetária para tentar virar o jogo, alegando enriquecimento ilícito por parte da Globo com o caso – já que o valor passou a ser muito maior do que o processo valia. Ana Paula Valadão também afirmou que Diante do Trono é uma instituição independente, sem fins financeiros e que presta ajuda para pessoas necessitadas por meio da fé.”, diz a reportagem da Notícias da TV.

No último dia 13 de maio, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro não concordou com as argumentações da banda e autorizou o desconto de crédito nas contas de Diante do Trono. Para a Justiça do Rio, existiu uma quebra de contrato.

Segundo o processo, a banda Diante do Trono tem até 20 dias úteis para informar as contas das quais será debitada a indenização. A decisão desse novo processo é em segunda instância e ainda cabe recurso.

A banda Diante do Trono e a Globo foram procuradas pela reportagem, mas não comentaram o assunto.

MUDANÇA PARA OS EUA EM 2015, E CRISE FINANCEIRA

Em março deste ano, em entrevista ao HUB Podcast, Ana Paula Valadão revelou detalhes de uma crise financeira que ela e a Banda Diante do Trono passaram, depois da mudança da família para Dallas, no Texas, em 2015.

Na época, ela e seu esposo, o pastor Gustavo Bessa, descobriram “impostos impagáveis” nas contas do DT. Foram alguns anos até regularizar e tirar o nome de ambos do vermelho. Segundo ela, até as roupas teve que vender para pagar as dívidas, e ainda, manter os trabalhos missionários que mantinha com a banda.

Hoje, Ana e sua família moram na Flórida (EUA), onde abriram a Igreja Diante do Trono.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página