in

Cantora gospel Flordelis é acusada de tentar envenenar filho na cadeia

A cantora gospel e deputada federal Flordelis (PSD) está sendo acusada de tentar coagir o filho adotivo Lucas, que confessou à polícia ter participado do assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da parlamentar morto em junho de 2019.

Publicidade

Segundo o advogado Angelo Máximo, que representa a família do pastor Anderson do Carmo, Flordelis teria tentado envenenar e manipular o filho durante uma visita. O jurista disse que a cantora gospel usou o mesmo método para tentar matar o marido.

O caso envolvendo o filho adotivo aconteceu em 24 de março, quando ela foi até a cadeia pública de Tiago Teles de Castro Domingues, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, onde o jovem está preso aguardando julgamento.

Ela foi impedida de visitar Lucas e dar-lhe a comida, que passa por exame pericial no Instituto de Criminalística Carlos Éboli, para identificar ou não resquícios de substâncias venenosas. Um termo de ocorrência foi registrado.

PUBLICIDADE

Em entrevista ao SBT Rio, a cantora gospel e parlamentar rechaçou as acusações, e as considerou como “absurdas”.

“As investigações ainda não foram concluídas. Não vejo meus filhos há 11 meses e fui levar alimento e roupas para os meus filhos que é um direito do preso e é uma preocupação de mãe. Fui impedida por uma moça chamada Rejane que me humilhou na frente dos familiares de outros presos. Não quis criar nenhum desconforto que poderia prejudicar meu filho lá dentro. Quero que tudo seja esclarecido para que eu tenha paz”, disse Flordelis.

A cantora gospel é uma das investigadas pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pelo assassinato. Além de Lucas, o filho biológico da parlamentar – Flávio dos Santos – confessou à polícia que efetuou os disparos que mataram o pastor. Os dois seguem presos aguardando julgamento.

Publicidade

Pastor presidente da Assembleia de Deus no Ceará morre de Covid-19

Pai de Fernanda Brum vence pneumonia mas acaba contraindo Covid-19