Ibope dos evangélicos: Veja números para presidente da nova pesquisa

Os eleitores que se declaram evangélicos preferem votar em Bolsonaro (PSL), e seguem com 2º lugar indefinido para Presidente da República, segundo a mais nova pesquisa que o Ibope divulgou ontem (11), numa das eleições mais imprevisíveis da história brasileira. Na pesquisa anterior, o 1º lugar estava ocupado pelo ex-presidente Lula (PT), que teve sua candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) semanas atrás, e não poderá mais concorrer, dando espaço para seu vice, Fernando Haddad, disputar o pleito tendo Manuela D’ávila (PCdoB) como sua candidata à vice.

Jair Bolsonaro (PSL) é o candidato mais citado pelos evangélicos, segundo Ibope.
Jair Bolsonaro (PSL) é o candidato mais citado pelos evangélicos, segundo Ibope.

Segundo os dados do eleitorado composto por evangélicos, Bolsonaro (PSL) se consolida em 1º lugar entre o segmento religioso, indo de 29% para 33%. Em segundo lugar, Marina Silva (REDE) perdeu pontos, descendo de 15% para 10%, ficando empatada com Geraldo Alckmin (PSDB), que foi de 9% para também 10%. Já o candidato do PDT, Ciro Gomes, é o preferido de 7% dos evangélicos, ante 9% da pesquisa anterior. Importante destacar Fernando Haddad (PT), que praticamente dobrou seu percentual, indo de 3% para 6%. Os dados dos outros candidatos, com posições “nanicas”, ainda não foi divulgado pelo instituto.

No cenário geral, levando em conta não só os evangélicos, mas também todos os demais eleitores, de todas as regiões, crenças, idades, sexo e escolaridade, Bolsonaro mantém a liderança, com 26% das intenções de voto, seguido de Ciro Gomes, com 11%. O pedetista, no entanto, está tecnicamente empatado com Marina Silva e Geraldo Alckmin, que possuem 9%, além de Fernando Haddad, que marcou 8%. Entre os candidatos menos citados, também há empate triplo, entre Henrique Meirelles (MDB), Álvaro Dias (PODE) e João Amoêdo (NOVO), todos com 3% cada. Vera Lúcia (PSTU) e Cabo Daciolo (PATRIOTA) ficaram com 1% cada, e enquanto Guilherme Boulos (PSOL) e Eymael (DC) marcaram 0%, João Goulart Filho (PPL) não pontuou. Brancos e nulos somaram 19%, enquanto que 7% se mostraram indecisos.

Essa pesquisa do Ibope foi realizada nos dias 8, 9 e 10 de setembro, no auge do atentado contra Jair Bolsonaro, e ouviu 2002 eleitores, em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2 p.p, para cima ou para baixo, com nível de confiança de 95%, e está registrada no TSE sob o número BR-05221/2018.

Tadeu Ribeiro
[email protected]