in

Idosa de 103 anos no AM se cura da Covid-19 e agradece a Deus: ‘Ele me curou’

Publicidade

A dona Maria Teixeira de Souza, de 103 anos de idade, surpreendeu a família, médicos e amigos, que vivem em Boca do Acre, interior do Amazonas, ao se curar da Covid-19, causada pelo novo Coronavírus.

Em entrevista ao jornal local A Crítica, ela conta sobre o que mais sentia saudades: “Eu já não via a hora de comer minha farofa com ovo e meu torresmo.”

Os sintomas começaram a aparecer no dia 19 de abril, quando “Dona Senhorinha”, como é conhecida, começou a sentir os primeiros sintomas: fortes dores de cabeça, fraqueza, perda de olfato e paladar.

O resultado do exame feito nela deu positivo para Covid-19 apenas no 9º dia da doença, quando ela já estava assintomática.

“No início, ela achava que estava somente gripada. Há uma neta que é enfermeira que começou a cuidar dela. Ela começou a tomar chás de alho, agrião, mel. Como achava que era gripe, começou a tomar Benegrip e vitamina C. No 4º dia de sintomas, ela tomou um soro com complexo B e no 5º já não apresentava mais os sintomas”, informou a bisneta Victoria Holanda de Brito, estudante de Engenharia Civil em Manaus.

PUBLICIDADE

Aos 103 anos, “Dona Senhorinha” acredita que foi alvo de um milagre: “Foi Deus quem me curou”, afirma.

Até às 10h desta segunda-feira (11/05), as secretarias estaduais de saúde do Brasil já anunciaram a confirmação de 163.510 pessoas infectadas em todos os estados e no DF, com 11.207 mortes em todas as regiões do país pela Covid-19, segundo o G1.

Os números tendem a crescer em ritmo mais acelerado nos próximos dias, segundo o Ministério da Saúde. As recomendações das autoridades sanitárias do Brasil e do mundo são para que as pessoas fiquem em casa, evitem aglomerações, higienizem bem as mãos com água e sabão ou álcool em gel (70%), e procurem atendimento médico apenas se apresentarem febre e/ou falta de ar.

Publicidade

VillaMix anuncia festival gospel com Diante do Trono e outros nomes

Clovis Pinho deixa a banda gospel Preto no Branco: ‘Coração em pedaços’