in

Letícia Sabatella diz que Flordelis é “lobo em pele de cordeiro”

A atriz Letícia Sabatella, que fez participação no filme “Flordelis: Basta uma palavra para mudar”, comentou sobre as acusações de que a pastora teria arquitetado a morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto em 2019.

Publicidade

À revista Marie Claire, Letícia Sabatella afirmou que não teve muito contato com Flordelis durante as gravações, e que depois não manteve estabeleceu relação com ela, mas que se surpreendeu com os desfechos que o caso está tomando.

“Eu estava trabalhando muito na época, fiquei algumas horas e fiz uma participação mínima e fui embora. Não acompanhei mais e, quando vi o posicionamento político e o rumo que estava tomando, tive um desencanto com as posturas políticas dela. Também não acompanhei a carreira de cantora dela, apesar de cantar bem, e só fiquei sabendo agora”, afirmou.

Letícia Sabatella contou como foi levada ao projeto, e que não pesquisou a fundo a veracidade das informações quando descobriu as ações feitas por Flordelis.

“Foi uma experiência muito rápida. Eu fui levada pelo Marcos Brandão, meu produtor na época, e ele me levou para ajudar em um projeto beneficente, a história de uma mulher que cuidava de 50 crianças. Na época, eu não verifiquei [a veracidade] e sempre acho que quando algo é muito grande e eloquente é passível de desconfiança, mas não quis duvidar do projeto”, lembra.

PUBLICIDADE

Por fim, a atriz da Globo disse que percebe uma “carga de vaidade” e “manipulação” na história, e que precisamos estar sempre atentos aos “lobos em pele de cordeiro”.

“Não sou especialista no assunto, acho que a gente está sempre com lobos em pele de cordeiro em volta e temos de ficar atentos. Me parece que também há uma carga muito grande de vaidade e manipulação nesta história toda”, desconfia.

A deputada gospel Flordelis (PSD) não enfrenta problemas apenas no parlamento, onde corre o risco de perder o mandato. Ela está sofrendo também com a redução drástica no número de igrejas que controla, depois que passou a ser apontada pela polícia e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) como a mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Publicidade

Ator que faz Jesus diz que A Paixão de Cristo 2 será ‘maior filme da história’

Ex-Diante do Trono expõe o grupo gospel: ‘Hipocrisias de bastidor podre’