in

MPF pede que YouTube remova vídeo de Valdemiro Santiago vendendo cura pra Covid-19

Publicidade

O Ministério Público Federal (MPF) enviou um pedido ao YouTube, para que a empresa de vídeos retire do ar, em até 5 dias, os vídeos do apóstolo Valdemiro Santiago oferecendo uma semente de planta como cura para a Covid-19.

No dia 1º de maio foram publicados vídeos na plataforma do Google, onde Valdemiro Santiago mostra sementes que parecem ser de feijão, junto a um suposto exame médico que indica que alguém foi “curado” da Covid-19 após utilizá-las.

As sementes estão sendo vendidas por R$: 1.000,00 (mil reais). O MPF pede que o YouTube remova os vídeos de sua plataforma, mas guarde a íntegra do material em seus arquivos, para uso em uma possível ação judicial no futuro.

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) já enviou na semana passada uma notícia-crime contra Valdemiro Santiago, na qual acusa o pastor evangélico da prática de estelionato, por causa desse mesmo vídeo.

PUBLICIDADE

“Para a Procuradoria, está claro o uso de influência religiosa e da mística da religião para obter vantagem pessoal (ou em benefício da IMPD), induzindo vítimas em erro, pois não há evidência conhecida de cura da covid-19 por meio de alguma divindade nem por ingestão ou plantação de feijões mágicos”, diz o órgão.

Não há, até o momento, nenhuma cura ou tratamento definitivo para a Covid-19, causado pelo novo Coronavírus, e especialistas alertam que qualquer promessa de cura nesse sentido deve ser denunciada às autoridades.

Publicidade

Clovis Pinho deixa a banda gospel Preto no Branco: ‘Coração em pedaços’

Cantora gospel Fernanda Brum está com Covid-19: “Orem por mim”