Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Mulheres fazem protesto em frente a delegacia contra o cantor gospel Lucas Roque

Publicado

em

Protesto em frente à delegacia cobra justiça às vítimas do cantor gospel Lucas Roque - Foto: Instagram/Caladas Nunca

Uma semana após surgiram na web denúncias de assédio e importunação sexual contra o cantor gospel Lucas Roque, da dupla com Gabriel, mulheres que acusam o cantor se reuniram em frente a uma delegacia de Polícia Civil na manhã desta segunda-feira (14/03), para pedir por justiça.

O protesto foi marcado através da “Caladas Nunca”, uma conta criada dedicada às vítimas no Instagram. Por volta das 08h30 desta segunda (14), cerca de dez mulheres se reuniram na frente da delegacia de Vitória do Santo Antão, a 50 km de Recife (PE). O protesto foi pacífico e juntas pediram por justiça.

Lucas Roque foi acusado de importunação sexual contra vendedoras de várias lojas do Vitória Park Shopping. Segundo as mulheres, o cantor pedia para experimentar uma calça no provador. Já no local, Lucas teria supostamente mostrado o órgão sexual para elas. Lucas Roque nega.

No último sábado (12/03), a Polícia Civil de Pernambuco informou ao portal g1 que registrou o primeiro caso na segunda-feira (07/03). A vítima, segundo a corporação, é uma mulher de 21 anos.

“Eu estava sozinha na loja e o levei até o provador. Ele disse que eu ia ter que ajudar ele a vestir e eu neguei, porque a gente não entra no provador masculino com cliente. Quando se trocou, ele me chamou e o pênis estava ereto por baixo da calça. Ele ficava passando a mão, esticando a calça para marcar mais e perguntava se ficou bom, se ficou grande”, afirmou uma das vítimas que não quis se identificar.

As mulheres levaram cartazes no protesto desta segunda com pedido de justiça contra os supostos assédios cometidos por Lucas. Segundo uma das vítimas, há relatos de importunação sexual do cantor gospel contra mulheres no centro da cidade e até em outros estados, por meio de redes sociais. “São vítimas do Pará e de São Paulo. Com a repercussão, as meninas viram e mandaram prints para a polícia”, afirmou.

O advogado de Lucas Roque, Rafael Torres, afirmou que o cantor “prontamente nega e recebe com repúdio a existência dessas declarações”. O defensor afirmou que houve “politização” do caso, o que teria ocasionado substituição do delegado que investigava o crime por uma delegada.

O advogado afirmou, ainda, que confia no trabalho da polícia e que tem “convicção de que a politização não interferirá no desfecho das investigações” e que solicitou diligências “que contribuam com a apuração e fomento da busca da verdade”.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página