Pastor tira própria vida e deixa mundo preocupado com suicídio

Um pastor evangélico de 30 anos cometeu suicídio no último sábado (25) na Califórnia (EUA). Andrew Stoecklein liderava a igreja Inland Hills, que ficou chocada após o ocorrido. Ele sofria de depressão e não resistiu.

Pastor Andrew e família.
Pastor Andrew e família.

A esposa do religioso contou em seu Instagram que precisava as orações dos irmãos para poder suportar passar por esse sofrimento. Disse ainda que não esperava que o fim de sua família acontecesse dessa forma: “Não era o milagre que eu esperava. Ele foi um marido incrível. Por favor, orem por mim e pelos meus filhos. Não sei como vou enfrentar isso”, declarou.

A igreja que o pastor Andrew liderava publicou uma nota de pesar em suas redes sociais, e lamentou o fato ocorrido com o pastor: “A igreja Inland Hills está triste porque o nosso pastor Andrew Stoecklein foi recebido no céu na noite de sábado, depois de lutar contra a depressão e a ansiedade. Não era o que esperávamos. Hoje, sofremos como família, como igreja”, disse a nota.

A igreja foi pega de surpresa. E o ato de Andrew não é isolado. Há uma forte onda de pastores em todo o mundo que estão se suicidando, e os altos índices tem preocupado religiosos em todos os países, inclusive no Brasil. O pastor Josué Gonçalves, que lidera um movimento voltado à família, disse que o caso do Pr. Andrew serve como um alerta para todos os outros pastores, que não podem negligenciar sua saúde emocional no meio de suas trajetórias de vida.

“Um acontecimento como esse, serve como um sério alerta para nós pastores repensarmos a forma como estamos cuidando da nossa própria saúde emocional , físicos e espiritual”, escreveu em seu Instagram.

O pastor Andrew se foi deixando um legado em sua igreja, uma esposa, três lindos filhos, e um importante alerta para outros pastores em todo o mundo.

Tadeu Ribeiro
[email protected]