in

Presidente da AD proíbe fiéis de dar pêsames à família de pastor que se suicidou

A insensibilidade do presidente da Assembleia de Deus em Indaiatuba, no interior de São Paulo, chocou a família de um pastor que foi diagnosticado com esquizofrenia e se suicidou na semana passada. As informações são do Pragmatismo Político.

Publicidade

Após a morte do pastor, identificado como Antônio Silva, fiéis receberam um áudio atribuído ao líder regional da igreja, em que ele orienta os fiéis e obreiros (como são chamados os fiéis que prestam serviço voluntário) a não prestarem condolências à família do religioso.

Identificado como Raimundo Soares de Lima, o presidente da Assembleia de Deus em Indaiatuba diz:

– São assuntos que não levam absolutamente à edificação de ninguém, então o caso do incidente do ex-obreiro do campo, só prejudica a imagem da igreja. – disse ele.

Indignada, a filha do pastor que se suicidou comentou na rede social:

PUBLICIDADE

PARA VOCÊS ENTENDEREM

Meu PAI, pastor, foi diagnosticado com esquizofrenia, cometeu suicídio dia 08/10.

O ministério o abandonou. Mais de 11 anos dirigindo esta igreja. O “pastor” presidente mandou um áudio em um grupo, proibindo os outros a prestarem condolências, para NÃO DENEGRIR A IMAGEM DA EMPRESA dele, chamou meu pai de “Ex Obreiro” disse que ele abandonou a igreja, quando na verdade, ele estava depressivo, com muitas crises, e deixou de dirigir para se tratar (e eles não ajudaram com algum tipo de recurso) e não se ouviu falar desses caras nos 5 meses que meu pai estava sofrendo os sintomas.

É um absurdo, um cara desse, desumano, estar comandando uma elite de pastores fiéis e íntegros. Estar representando o povo que vai morar no céu.

Depressão Não É Brincadeira. Pastores também sofrem, pastores também são humanos. Tratam de muitos problemas sociais, e a maioria eles tem que guardar para si.

A igreja é o porto seguro das pessoas, dos feridos, cansados! É aonde partilhamos amor, auxiliando um aos outros, independente do patamar. Não tenham homens como ídolos. Tenham Cristo como O amor encarnado. Não se prendam em homens, em crenças erradas, em regras que não são princípios!

Cuidado com aqueles que vocês chamam de “meu pastor” tem gente aí vendo a igreja apenas como empresa, e os membros como os geradores de renda.

Deixando claro que ainda existem homens de Deus, que se dedicam, que amam as ovelhas. Eu conheço vários! Homens tementes a Deus, que fazem por chamado de vida e eu os amo.

A filha do pastor foi certeira ao dizer que o presidente trata a igreja como empresa. O pastor preocupado com a imagem da “empresa” deve saber que a religião é definida no livro de Tiago:

“A verdadeira religião é cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades.”

O presidente não só deixou de apoiar uma órfã como proibiu seus comandados a se solidarizarem com a família.

Publicidade

Nasceu Lucca, 1º filho da cantora gospel Daniel Araújo e André Nine

Defesa de senador com dinheiro na cueca: ‘Linchado por guardar próprio dinheiro’