Malafaia defende hino mas critica slogan de Bolsonaro nas escolas: ‘Meninice’

O pastor Silas Malafaia usou suas redes sociais para criticar a imprensa brasileira e o ministro da educação, Ricardo Vélez, após a polêmica envolvendo o hino nacional nas escolas.

Silas Malafaia comenta execução do hino nacional com slogan de Bolsonaro.
Silas Malafaia comenta execução do hino nacional com slogan de Bolsonaro.

Circular do MEC desta semana pedia as escolas públicas e particulares brasileiras que filmassem seus alunos enquanto cantavam o hino nacional, e além disso trazia um texto que deveria ser lido para todos da escola, contendo ao final o slogan “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, usado na campanha eleitoral de Bolsonaro.

A reação foi imediata pela ilegalidade da promoção pessoal feita na ação. Obviamente, não há óbice para a execução do hino nacional, ato que já era lei desde o governo de Getúlio Vargas, ratificado por Lula. Mas usar slogan de campanha pode ferir o princípio da impessoalidade da administração, e caracterizar promoção pessoal, o que é ilegal.

Após a reação negativa, o MEC resolveu cancelar a recomendação.

Agora, Silas Malafaia comentou sobre o assunto em seu perfil, e criticou a imprensa por ter feito “alarde” com a execução do hino nacional. Mas ele também não poupou críticas ao ministro da educação, por ter colocado o slogan de campanha na ação do ministério.

“Qual é o problema de querer ensinar o hino nacional nas escolas no Brasil? Primeiro lugar: lógico e claro que o ministro da educação cometeu uma burrada do tamanho de um bonde, em botar slogan da campanha de Bolsonaro em documento enviado às escolas e… isso aí é uma meninice, sabe? Um troço medíocre. Mas tá aí, pediu desculpas, acabou”, disse o pastor.

Silas Malafaia comparou a execução do hino e a chamada “ideologia de gênero” nas escolas, que, segundo ele, erotiza as crianças, e perguntou porque há indignação para um, e não para outro.

Assista o pronunciamento de Silas Malafaia abaixo:

Silas Malafaia comenta execução do hino nacional com slogan de Bolsonaro.