in

Testemunha diz que jovens passam fome na casa de Flordelis e se automutilam

A deputada Flordelis dos Santos se manifestou sobre a fala de uma testemunha do processo no qual ela é ré pela morte do pastor Anderson do Carmo. Na audiência, foi dito que uma filha adotiva da parlamentar, de 15 anos, teria se automulilado após uma briga. Flordelis se defendeu por meio de sua página no Facebook na noite deste domingo, 29. As informações são do Extra.

Publicidade

“Me mantive calada por muito tempo por conta do processo da morte de meu marido estar em sigilo de justiça”, começa o post, explicando que ela vai mostrar “o outro lado dessa história”, em que diz ter aguentado “muitas calúnias calada”, sem se manifestar para “não atrapalhar as investigações”.

Na mesma publicação, Flordelis compartilhou um vídeo e explica tê-lo gravado na véspera, quando teria ido visitar sua filha no hospital. A deputada explica ainda que a adolescente foi internada para “tratar de problemas emocionais causados por mentiras” contra sua família. Ela menciona tambem ter sido alvo de “injustiças e acusações sem provas”.

“Venho aqui dizer que não vou admitir que meus filhos sejam atingidos mais, pra desabafar a minha dor e indignação com tantas declarações infundadas que além de manchar a minha reputação, só afastam a justiça de descobrir a verdade sobre os fatos. Não vou mais ficar de braços cruzados sendo acusada do que não fiz e vendo os meus filhos sofrerem. Agradeço as mensagens de carinhos dos que estão ao meu lado e peço que continuem orando por mim, pois a verdade vai vencer!”, completa.

Uma das testemunhas ouvidas na audiência do processo da morte do pastor Anderson denunciou que uma das filhas adotivas do casal, de 15 anos, se automutilou após uma briga com a parlamentar.

PUBLICIDADE

Regiane Campos afirmou que o fato ocorreu há cerca de duas semanas. Segundo ela, a menina feriu seu próprio braço com um estilete após ter sido chamada de lixo por Flordelis.

O assistente de acusação, Ângelo Máximo, apresentou fotos que Regiane afirma serem do braço de Ágatha ferido. O EXTRA teve acesso às imagens, nas quais é possível ler “EU S LIXO”. A testemunha alegou que teve conhecimento das automutilacoes por outra jovem que morava na casa, mas que foi expulsa após uma discussão com Flordelis.

A testemunha ainda relatou que outras seis crianças na casa sofrem maus tratos. Ela pediu que o Ministério Público intervenha a favor dos menores. Regiane acrescentou que atualmente as crianças e adolescentes passam fome na residência.

A juíza Nearis dos Santos afirmou que determinará o envio de cópia do depoimento de Regiane para a Vara de Infância e Juventude, além do Conselho Tutelar.

Publicidade

Médico de Maradona abre o jogo sobre acusações de ser culpado pela morte

Isaías Saad se casa com festão em SP: ‘Dia mais feliz da minha vida’