Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Vereador cria projeto de lei para reconhecer Exu como patrimônio do Rio

Publicado

em

Exu da Acadêmicos do Grande Rio, no desfile na Marquês de Sapucaí - Foto: Guito Moreto

Um projeto de lei do vereador Átila A. Nunes (PSD) quer transformar o Exu, entidade afro-brasileira, em patrimônio do Rio de Janeiro. A proposta é que, com isso, a desmistificação da divindade “ajude a combater o preconceito religioso”.

O orixá ficou muito conhecido após ser homenageado pela Acadêmicos do Grande Rio, no desfile na Marquês de Sapucaí. A escola, inclusive, foi a campeã do Carnaval deste ano na cidade.

O projeto Nº9441 foi protocolado na quarta-feira (27/04), um dia depois da Grande Rio conquistar o título inédito no carnaval carioca. Com o enredo “Fala, Majeté! As Sete Chaves de Exu”, a Grande Rio tentou tirar da entidade a associação com coisas demoníacas. Para eles, o termo é “equivocadamente associado à figura do diabo no imaginário cristão”.

“Infelizmente muitos distorcem o que seria o significado de Exu por conta de desconhecimento. O preconceito é filho da ignorância, no sentido de ignorar, desconhecer. A Grande Rio deu essa contribuição única quando trouxe o tema do Exu, num desfile certamente histórico, quase que incentivando e estimulando a fazer esse movimento de romper com esse preconceito e, de alguma forma, levar para a sociedade, mesmo que pelo simbolismo da arte, do carnaval ou de um projeto de lei”, disse o vereador Átila A. Nunes.

Átila A. Nunes falou sobre a vitória da escola de samba, em que a parabeniza “por mostrar um desfile que certamente vem pra romper com o preconceito religioso”. Pelas redes sociais ele disse: “E tenho certeza de que a Grande Rio deu uma lição e, por coincidência ou não, ganhou e foi brindada com essa vitória, que carrega uma mensagem de rompimento do preconceito religioso. Parabéns a todos que fizeram esse Carnaval tão lindo, o Carnaval da resistência”, disse.

“Espero poder contar com a Casa [Câmara de Vereadores] para que a gente possa aprovar o projeto. O Rio é uma cidade que tem espaço e ambiente para receber a todas as correntes religiosas com tolerância e respeito. É aquela máxima: “respeite o meu axé também”, declarou Átila A. Nunes.

  • RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página