in

Xuxa diz que Silas Malafaia deveria estar preso e ele se exalta

A apresentadora Xuxa Meneghel e o pastor Silas Malafaia foram os destaques desse fim de semana nas redes sociais, após trocarem farpas publicamente.

Publicidade

Xuxa comentou com seus seguidores sobre o processo que Thammy Miranda está movendo contra o pastor Silas, por conta do boicote que ele propôs à Natura depois que a empresa de cosméticos contratou Thammy para estrelar um comercial da marca para o dia dos pais esse ano.

“Ai, como pode o ser humano usar o nome de Deus para destilar, ódio, preconceito, discriminação? Ainda falam que se não for ‘homem’ ou ‘mulher’ é coisa do diabo, como dão força e poder pro cara lá de baixo. Deus criou tudo e todos, e se tem algo que foi criado pelo ‘homem’ foi o preconceito. Isso sim é coisa do mal, do diabo. Esse povo preconceituoso não conhece a palavra de Deus que é amor. A única linguagem que Deus entende e aceita é do amor”, defendeu a apresentadora.

Para Xuxa, Silas Malafaia deveria ser preso por conta de suas posturas: “Espero que o Thammy e os muitos outros que sofrem esse preconceito vestido de fé recebam um abraço e um colo gostoso de Deus, acalmem o coração, que deve estar doído de tanto ódio. Esse pastor e outros que usam o nome de Deus deveriam ser presos ou pagar uma multa absurda, pois, como são gananciosos, iriam pensar duas vezes antes de sair derramando seu ódio em nome de Deus”, acredita.

Silas Malafaia não ficou calado, e utilizou seu Twitter para citar Xuxa nominalmente, afirmando que em outro país ela estaria presa pelas autoridades.

PUBLICIDADE

“Você foi um grande absurdo da TV brasileira. Em nenhum país do primeiro mundo permite que um símbolo adulto faça programa para crianças. Você fez um filme [Amor, Estranho Amor], todo mundo sabe, abusando de um garoto de 12 anos. Se fosse hoje, você estaria presa! Cala essa sua boca”, respondeu o líder da Assembleia de Deus.

Em entrevista à Vogue, Xuxa disse que o filme “Amor, estranho amor” é utilizado por seus críticos para desmerecer sua carreira, retirando-o de seu contexto.

“Muitas pessoas nem viram o filme. Para quem não viu, vou contar a sinopse: eu fazia o papel de uma menina de 15 anos comprada no interior para ser dada a um político. Nada a ver com a minha biografia, mas amam dizer que sou eu, a ‘Xuxa dos baixinhos’ e não a personagem, menina que foi vendida para um prostíbulo – que, aliás, é um tema tão atual”, disse.

Publicidade

Flordelis implora para não cassarem seu mandato: “Vou pra prisão”

Flordelis e Anderson transavam com os filhos, diz ex-empregada da casa