Silas Malafaia apoia ideia de André Valadão como senador este ano

O cantor gospel André Valadão está mais próximo de iniciar sua carreira política. Conforme o Portal do Trono anunciou em janeiro, confirmado ontem (25) pelo jornal O Globo, há a expectativa de que ele seja um representante evangélico no Senado Federal nas eleições deste ano.

Pr. Márcio Valadão ora pelo filho André Valadão.

O convite a André foi feito pelo também senador Magno Malta (PR-ES), que viu nele um potencial de vitória, tendo em vista sua popularidade e defesa de interesses comuns com a chamada “bancada evangélica”. A aposta acontece depois que nomes como Aécio Neves (PSDB-MG), que teve amplo apoio evangélico nas eleições de 2014 contra Dilma Rousseff, estar envolvido em esquemas de corrupção investigados pela Lava-jato: “Você olha para Minas Gerais e fica tentando imaginar quem não está envolvido na Lava-Jato, quem não está envolvido na corrupção, quem não está com a fralda cheia. Tem muitos outros homens públicos, até de confissão católica e evangélica, que não estão, mas não têm a mesma pluralidade, a mesma largueza e o mesmo trânsito com a população como ele tem”, disse Malta.

Além disso, a Igreja Batista da Lagoinha, que possui milhares de fieis em Belo Horizonte, somados à influência do pastor-presidente, Márcio Valadão, que é pai de André, contribuem para que ele seja visto como um nome que teria grandes chances de conseguir uma votação ampla: “Ele tem credibilidade, respeitabilidade. O Ministério da Lagoinha é respeitado, o pai é respeitado, é um menino querido por todos. Ele faz coro com todas essas bandeiras de vida que nós defendemos”, declarou o deputado Magno Malta. Segundo o presidente da Frente Evangélica no Congresso, André Valadão se assustou quando recebeu o convite e disse que iria pensar no assunto após conversar com seu pai, mas não retornou resposta até agora.

O Pr. Silas Malafaia endossa a candidatura do cantor gospel, dizendo que o apoio se deve ao fato de que André se posiciona a favor de bandeiras conservadoras, contra o aborto e temas ligadas ao universo LGBT+: “Eu não vou emprestar meu nome para cantor ou cantora do mundo evangélico. A pessoa tem que se posicionar. Ele se posiciona, usa as redes sociais, apanha de vez em quando. Senão vai ser mais um lá (no Senado). Ele é um garoto inteligente, vai dar trabalho”, acredita.

André Valadão já se envolveu em alguns episódios polêmicos. Ela já tentou se justificar sobre seu apoio a Aécio Neves em 2014, dizendo que “não se dá para votar em anjos”. Depois, criticou a TV Globo por fazer “apologia à ideologia de gênero”, sendo repreendido logo depois por seus seguidores, que o lembraram que ele era contratado da Som Livre. O cantor chegou a afirmar que não participaria mais de nenhum programa da emissora carioca.

Procurado, André Valadão não respondeu se iria se lançar candidato. Já o Pr. Márcio Valadão, pai de André, preferiu não se pronunciar.

E você, votaria em André Valadão como representante evangélico?

Tadeu Ribeiro
[email protected]