Arqueólogos fazem descobertas que provam a existência do profeta Isaías

Um grupo de pesquisadores científicos, da Universidade Arqueológica de Jerusalém, encontraram 34 peças de argila, com impressões de selos, onde 7 foram identificados por eles. Um pertenceu ao rei Ezequias, e foi revelado em dezembro de 2015. Na quinta feira (22), a revista “Biblical Archaeology Review” publicou um artigo sobre a descoberta que comprova a existência do profeta Isaías.

O selo que foi identificado como sendo do personagem bíblico, tem o nome hebraico “Yesha’ yah”, também constam as letras “N”, “V” e “Y”, que poderiam definir a palavra Aleph, que significa “profeta”. Porém, o artefato está um pouco danificado e não foi possível concluir a palavra, mas o nome Isaías sim. “Aparentemente nós descobrimos a impressão de um selo que deve ter pertencido ao profeta Isaías, numa escavação científica, arqueológica” disse Eilat Mazar, pesquisadora da Universidade.

Selo tem o nome do profeta Isaías

A peça com o nome dele estava próxima do selo do rei Ezequias. Podemos constatar no Antigo Testamento, relatos que comprovam o encontro dos dois. Como exemplo, no livro de 2 Reis capítulo 20, onde Isaías visita o rei de Judá e leva uma palavra de esperança, quando ele se encontrava enfermo. “Se for o caso de a peça ser realmente do profeta Isaías, então não seria surpresa encontrá-la perto de uma pertencente ao rei Ezequias dada à relação simbiótica entre o profeta Isaías e o rei Ezequias descrita na Bíblia — afirmou Mazar.

Isaías foi um dos escritores do Antigo Testamento e também é o profeta mais conhecido da Bíblia. Ele era filho de Amós, desenvolveu seu ministério 740 a.C. É considerado como o profeta messiânico, já que ele apresentou Jesus Cristo como o Messias prometido. Foi convocado para profetizar para o povo através das visões que tinha, trazendo mensagem de esperança e sobre a importância da fidelidade ao Senhor.

Raquel Bispo
[email protected]
Com informações do jornal O Globo.