Eyshila lembra problema do marido com drogas e morte precoce do filho

A cantora gospel Eyshila foi a última convidada desta temporada do especial Promessas no G1, produzido pelo portal de notícias da Globo. Ela falou sobre sua vida e cantou alguns de seus clássicos evangélicos.

Eyshila e sua família.
Eyshila e sua família.

Os pontos que mais chamaram a atenção do público, sem dúvidas, foram os relatos dela sobre o problema de seu marido com as drogas e a morte precoce de seu filho mais velho, Matheus, que comoveu o Brasil e o mundo.

Eyshila contou que casou muito cedo, e acabou descobrindo que seu marido, hoje pastor, era viciado em maconha e cocaína. Ela lembra que foram muitas brigas até o pastor Odilon decidir mudar de vida: “O primeiro ano do casamento foi muito difícil. O Odilon chegou a me dizer que eu não merecia aquilo, que ele nunca iria largar as drogas. Eu disse que não iria mais gritar e brigar com ele, só iria orar e amá-lo. Foi o que eu fiz e deu certo. Ele começou a ficar com saudade de casa.”, disse ela.

A cantora gospel lembrou que há 22 anos seu marido não usa mais drogas, e que isso é um milagre na sua vida: “No dia que gravei meu segundo disco, eu fiquei muito triste. Fui para o banheiro, me ajoelhei e fiz uma oração. Senti algo diferente. Quando o Odilon chegou, de madrugada, ajoelhou no pé da cama e pediu que eu orasse por ele. Depois ele foi para um retiro e foi ali que Deus completou a obra na vida do meu marido. Faz 22 anos que ele não toca mais em droga nenhuma. Eu considero isso um milagre.”, acredita.

Mas sem dúvidas, o ponto mais atribulado de sua trajetória foi a perda precoce de seu filho mais velho, Matheus Oliveira, que morreu em meados de 2016, após contrair uma meningite. Eyshila contou que foram momentos bastante tensos: “Eu estava em Brasília e recebi a notícia de que ele estava indo para o hospital. Voltei correndo e ele estava internado após convulsões por causa de uma meningite viral herpética. Passei a semana com o meu filho, ele teve alta e foi para uma semi-UTI. Alguns dias depois notei que ele estava diferente e os descobriram que a meningite tinha evoluído para um edema no cérebro, que foi o que levou meu filho. O Matheus operou e chegou a voltar para a UTI. Ainda ficamos em oração algum tempo, mas depois de alguns dias foi detectada a morte cerebral.”, lamenta.

A cantora explicou que seu desejo real era de que pudesse estar agora com seu filho, mas revelou que recebeu uma direção de Deus ao passar por esta grande perda, afirmando que o milagre havia acontecido de outra forma.

“O Matheus é um milagre que Deus levou. Eu queria que Deus tivesse deixado meu filho, eu queria estar com ele aqui hoje contando para vocês: “Deus me curou”. Eu queria isso, é o que toda mãe quer. Eu não desisti até o último momento. Quando o coração dele parou eu deitei em cima dele e falei: “Deus, devolve, o Senhor Deus que dá a vida”. Os médicos me respeitaram, não me trataram como uma doida, mas como uma mãe que tinha fé. A Bíblia diz que a fé é loucura para os que perecem, mas para nós é poder de Deus. Até que o Espírito Santo falou em meu coração. Dessa vez o milagre não é o Matheus, o milagre é você.”, finalizou.

Tadeu Ribeiro
[email protected]